Revisão para a avaliação parcial - 1ª etapa (Gramática)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Revisão para a avaliação parcial - 1ª etapa (Gramática)

Mensagem  Paulo Henrique em Sex 15 Fev 2013 - 19:49

TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO
Sujeito e Predicado

Para que a oração tenha significado, são necessários alguns termos básicos: os termos essenciais. A oração possui dois termos essenciais, o sujeito e o predicado.
Sujeito: termo sobre o qual o restante da oração diz algo.
Por Exemplo:
As praias estão cada vez mais poluídas.
Sujeito


Predicado: termo que contém o verbo e informa algo sobre o sujeito.
Por Exemplo:
As praias estão cada vez mais poluídas.
Predicado

Posição do Sujeito na Oração
Dependendo da posição de seus termos, a oração pode estar:
Na Ordem Direta: o sujeito aparece antes do predicado.
Por Exemplo:
As crianças brincavam despreocupadas.
Sujeito Predicado
Na Ordem Inversa: o sujeito aparece depois do predicado.
Brincavam despreocupadas as crianças.
Predicado Sujeito
Sujeito no Meio do Predicado:
Despreocupadas, as crianças brincavam.
Predicado Sujeito Predicado

Verbo
“Palavra variável, de conteúdo nocional, que indica um processo, quer se trate de ação, de estado, de mudança de estado, ou de um fenômeno”. (Apontamentos de uma aula do Prof. Delson Gonçalves Ferreira, em 1959 – Curso Champagnat.)

* de ação: andar, correr.
* de estado: ser, estar.
* de mudança de estado: tornar- se, ficar.
* de fenômeno: ventar, chorar.
* Caracterização quanto ao critério semântico.

O verbo caracteriza- se, em oposição aos nomes, pelo valor dinâmico de sua significação, expressando realidades situadas no tempo. Essa idéia temporal traduzida pelo verbo pode assumir o caráter:

* a) de TEMPO: é a situação da ocorrência do processo em relação ao momento em que se fala, como atual ou presente; anterior ou passada; posterior ou futura.

Nota – passada é igual a pretérita.

* b) de ASPECTO: é o que diz respeito à duração do processo (visto como instantâneo: caio; ou durativo: estou lendo) ou à perspectiva pela qual o falante o considera (em um início incoativo: anoitece; em seu curso e inconcluso – imperfeito: chovia, em seu fim, já concluso – sem perfeito: choveu, presentes, a iniciar- se – inceptivo: vou falar; concluso, mas permanente em seus efeitos – permansivo: sei, repetido – freqüentativo ou interativo: saltitar).

Como se pode ver, o aspecto verbal, em português, é traduzido ou pelo próprio semantema do verbo ou por sufixos, ou por verbo auxiliar de locução verbal.

Caracterização quanto ao critério morfológico:

O verbo é a classe de palavras mais rica em flexões, que são:

* a) de modo
* b) de tempo
* c) de número – pessoa
* d) de voz

a) DE MODO:

É a propriedade de o verbo designar a atitude mental do falante em face do processo que enuncia. Os modos são:

* 1 – Indicativo
* 2 – Subjuntivo
* 3 – Imperativo

1) INDICATIVO: Expressa uma atitude de certeza, ou apresenta um fato como real.

Podemos ainda dizer que indica o fato real, verdadeiro.

Exemplos:

Brinco, trabalho, estudo; brincava, trabalhava, estudava; brinquei, trabalhei, estudei.

* 2) SUBJUNTIVO: Exprime um atitude de dúvida, ou anuncia um fato como possível, hipotético, provável ou incerto.

Exemplos:

Brincasse, trabalhasse, estudasse; brinque, trabalhe, estude; brincássemos, trabalhássemos, estudássemos.

* 3) IMPERATIVO: Em que o falante deseja que um fato se dê: é a expressão da ordem, do desejo, da súplica, do pedido.

Realmente, o imperativo indica principalmente a ORDEM e o DESEJO.

Exemplos:

Brinca, trabalha, estuda; brinque, trabalhe, estude; brincai, trabalhai, estudai.b) DE TEMPO:

O tempo verbal é a localização da ocorrência do processo em relação ao momento em que se fala.

São três os tempos:

* a) presente
* b) pretérito (= passado)
* c) futuro

Somente o pretérito e o futuro são divisíveis.

Existem tempos simples, compostos, primitivos e derivados.

c) DE NÚMERO:

* 1) O verbo apresenta desinências que, simultaneamente, indicam número singular e plural.

Ainda podemos dizer que indica a quantidade de seres envolvidos no processo verbal.

* 2) DE PESSOA:

A flexão de pessoa indica as pessoas do discurso, são elas:

a) 1ª pessoa é a que fala, também chamada de falante, emissor. Eu e nós. Eu estudei, nós trabalhamos.

b) 2ª pessoa é a que com quem se fala ou ouvinte ou receptor. Tu e vós. Tu estudaste, vós trabalhastes.

c) 3ª pessoa é a de quem ou que se fala ou o assunto e corresponde aos pronomes pessoais ele, ela, no singular, eles e elas, no plural. Ele trabalhou, eles trabalharam.


FORMAS NOMINAIS
O verbo, enquanto classe gramatical, pode-se dizer que é a classe mais fecunda em relação aos tipos de flexão que pode sofrer. Falaremos aqui especificamente sobre as formas nominais do verbo, ou seja, quando ele se comporta semelhante a um substantivo, adjetivo ou advérbio, e até pode assumir o lugar de um destes.
São formas nominais do verbo: o INFINITIVO, o GERÚNDIO e o PARTICÍPIO. Falaremos abaixo de cada um individualmente e de suas particularidades.

1. Infinitivo (amar, fazer, partir, comemorar, por, ser, ir) - esta forma verbal representa o nome do verbo, como nos referimos a ele, ou seja, sem nenhuma conjugação. Podemos ter verbos da primeira, da segunda e da terceira conjugação, e a terminação do verbo indicará que ele está na forma nominal:

terminados em AR – 1ª conjugação
terminados em ER – 2ª conjugação
terminados em IR – 3ª conjugação
O Infinitivo possui duas formas, o INFINITIVO IMPESSOAL e o INFINITIVO PESSOAL. No primeiro caso o processo verbal não se relaciona a nenhum sujeito, ou seja, fala-se da ação por ela mesma. Já no segundo caso existe um sujeito envolvido na ação, o que a torna pessoal. Vejamos exemplos dos dois casos:

Infinitivo Impessoal:

Trouxe algumas tarefas para fazer.
Infinitivo Pessoal:

Trouxe algumas tarefas para eles fazerem.
2. Gerúndio (amando, fazendo, partindo, comemorando, pondo, sendo, indo) – indica uma noção de continuidade da ação verbal, e costuma ser reconhecida pela terminação -ndo. Pode ser utilizada em qualquer tempo verbal, e em muitos casos vem acompanhado de um verbo auxiliar.

Exemplos:

Fazendo tudo com calma conseguiremos concluir ainda hoje.
Estiveram investigando minha casa estes dias.
3. Particípio (amado, feito, partido, comemorado, posto, sido, ido) – indica uma noção de finalização, conclusão da ação verbal e possui para a grande maioria dos verbos as terminações ADO ou IDO. Quando está sendo utilizado como um adjetivo, pode ser flexionado em gênero e número (ADA, ADAS, IDA, IDAS).

Exemplos:

Ele estava apaixonado pela sua melhor amiga.
Ela estava apaixonada pelo seu melhor amigo.
Terminado o julgamento, o réu foi absolvido.
Eu não teria chegado na hora se não fosse por você.

PREPOSIÇÃO
Preposição é uma palavra invariável que serve para ligar termos ou orações. Quando esta ligação acontece, normalmente há uma subordinação do segundo termo em relação ao primeiro. As preposições são muito importantes na estrutura da língua pois estabelecem a coesão textual e possuem valores semânticos indispensáveis para a compreensão do texto.
Tipos de Preposição

1. Preposições essenciais: palavras que atuam exclusivamente como preposições.

A, ante, perante, após, até, com, contra, de, desde, em, entre, para, por, sem, sob, sobre, trás, atrás de, dentro de, para com.

2. Preposições acidentais: palavras de outras classes gramaticais que podem atuar como preposições.

Como, durante, exceto, fora, mediante, salvo, segundo, senão, visto.

3. Locuções prepositivas: duas ou mais palavras valendo como uma preposição, sendo que a última palavra é uma delas.

Abaixo de, acerca de, acima de, ao lado de, a respeito de, de acordo com, em cima de, embaixo de, em frente a, ao redor de, graças a, junto a, com, perto de, por causa de, por cima de, por trás de.

A preposição, como já foi dito, é invariável. No entanto pode unir-se a outras palavras e assim estabelecer concordância em gênero ou em número.

Ex: por + o = pelo

por + a = pela

Vale ressaltar que essa concordância não é característica da preposição e sim das palavras a que se ela se une.

Esse processo de junção de uma preposição com outra palavra pode se dar a partir de dois processos:

1. Combinação: A preposição não sofre alteração.

preposição a + artigos definidos o, os

a + o = ao

preposição a + advérbio onde

a + onde = aonde

2. Contração: Quando a preposição sofre alteração.

Preposição + Artigos

De + o(s) = do(s)

De + a(s) = da(s)

De + um = dum

De + uns = duns

De + uma = duma

De + umas = dumas

Em + o(s) = no(s)

Em + a(s) = na(s)

Em + um = num

Em + uma = numa

Em + uns = nuns

Em + umas = numas

A + à(s) = à(s)

Por + o = pelo(s)

Por + a = pela(s)

Preposição + Pronomes

De + ele(s) = dele(s)

De + ela(s) = dela(s)

De + este(s) = deste(s)

De + esta(s) = desta(s)

De + esse(s) = desse(s)

De + essa(s) = dessa(s)

De + aquele(s) = daquele(s)

De + aquela(s) = daquela(s)

De + isto = disto

De + isso = disso

De + aquilo = daquilo

De + aqui = daqui

De + aí = daí

De + ali = dali

De + outro = doutro(s)

De + outra = doutra(s)

Em + este(s) = neste(s)

Em + esta(s) = nesta(s)

Em + esse(s) = nesse(s)

Em + aquele(s) = naquele(s)

Em + aquela(s) = naquela(s)

Em + isto = nisto

Em + isso = nisso

Em + aquilo = naquilo

A + aquele(s) = àquele(s)

A + aquela(s) = àquela(s)

A + aquilo = àquilo

Dicas sobre preposição

1. O “a” pode funcionar como preposição, pronome pessoal oblíquo e artigo. Como distingui-los?

- Caso o “a” seja um artigo, virá precedendo a um substantivo. Ele servirá para determiná-lo como um substantivo singular e feminino.

- A dona da casa não quis nos atender.
- Como posso fazer a Joana concordar comigo?

- Quando é preposição, além de ser invariável, liga dois termos e estabelece relação de subordinação entre eles.

- Cheguei a sua casa ontem pela manhã.
- Não queria, mas vou ter que ir a outra cidade para procurar um tratamento adequado.

- Se for pronome pessoal oblíquo estará ocupando o lugar e/ou a função de um substantivo.

- Temos Maria como parte da família. / A temos como parte da família
- Creio que conhecemos nossa mãe melhor que ninguém. / Creio que a conhecemos melhor que ninguém.

2. Algumas relações semânticas estabelecidas por meio das preposições:

Destino

Irei para casa.

Modo

Chegou em casa aos gritos.

Lugar

Vou ficar em casa;

Assunto

Escrevi um artigo sobre adolescência.

Tempo

A prova vai começar em dois minutos.

Causa

Ela faleceu de derrame cerebral.

Fim ou finalidade

Vou ao médico para começar o tratamento.

Instrumento

Escreveu a lápis.

Posse

Não posso doar as roupas da mamãe.

Autoria

Esse livro de Machado de Assis é muito bom.

Companhia

Estarei com ele amanhã.

Matéria

Farei um cartão de papel reciclado.

Meio

Nós vamos fazer um passeio de barco.

Origem

Nós somos do Nordeste, e você?

Conteúdo

Quebrei dois frascos de perfume.

Oposição

Esse movimento é contra o que eu penso.

Preço

Esse roupa sai por R$ 50 à vista.
avatar
Paulo Henrique

Mensagens : 10
Data de inscrição : 10/02/2013
Idade : 34

Voltar ao Topo Ir em baixo

curiosidade

Mensagem  juliana almeida em Seg 18 Fev 2013 - 14:28

tio vc poderia coloca muito mas coisas para eu estuda essas informaçoes foram um pouco sufisientes pramin Smile Rolling Eyes lol!
avatar
juliana almeida

Mensagens : 4
Data de inscrição : 15/02/2013
Idade : 18
Localização : Ceará

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum